Estimulo Emprego

APOIOS À CONTRATAÇÃO


ESTIMULO EMPREGO

O Estímulo Emprego é uma medida que se destina a apoiar as empresas que contratem desempregados. Trata-se, assim, de um apoio financeiro aos empregadores que celebrem contratos de trabalho, a tempo completo ou a tempo parcial, a termo certo por prazo igual ou superior a 6 meses ou sem termo.

Destinatários

Para beneficiários entre 18 e 29 anos, contratados por uma empresa ou uma entidade privada, com ou sem fins lucrativos. Terá de estar inscrito no IEFP há, pelo menos, 60 dias consecutivos.

Como funciona

As candidaturas são feitas pelas empresas ou entidades privadas, com ou sem fins lucrativos. Estas podem identificar na candidatura quais os jovens que pretendem contratar ou solicitar a indicação de um jovem com determinado perfil profissional que será selecionado de entre os jovens inscritos no IEFP. Caso encontre uma oportunidade de emprego refira à entidade empregadora que, ao contratá-lo, vai beneficiar deste apoio. Se o identificarem na candidatura é positivo, pois é sinal que foi proactivo em relação ao mercado de trabalho.

Vantagens das entidades

As entidades recebem apoios que variam consoante a situação:

- No caso de a entidade o contratar a termo certo, recebe € 419,22 multiplicado por metade do nº de meses de duração do contrato, até ao limite de € 2.515,32

- No caso de a entidade celebrar consigo um contrato de trabalho sem termo, recebe € 5.533,70

- Se a entidade converter o contrato de trabalho a termo certo em contrato de trabalho sem termo, o apoio inicialmente concedido é prorrogado por mais 6 meses

INCENTIVO EMPREGO
A medida Incentivo Emprego é um apoio financeiro que é concedido aos empregadores que celebram contratos de trabalho de acordo com o Código do Trabalho entre 1 de outubro de 2013 e 30 de setembro de 2015. Aos empregadores é atribuído um apoio financeiro de 1% da remuneração base e diuturnidades do trabalhador contratado, sendo o valor relevante para efeitos de incidência da taxa contributiva da segurança social. Este apoio é pago trimestralmente pelo IEFP até final do contrato de trabalho ou até setembro de 2015. Ele pode ser acumulado com outros apoios ao emprego vigentes no mesmo posto de trabalho. Para aderir à medida Incentivo Emprego, a empresa deve: Celebrar contrato de trabalho segundo o Código do Trabalho de 1 de outubro 2013 a 30 de setembro de 2015; Ter a situação contributiva regularizada e também em matéria de restituições no âmbito do financiamento pelo FSE; Não se encontrar em situação de incumprimento no que respeita a apoios financeiros do IEFP e às entregas devidas do fundo de compensação do trabalho e de mecanismo equivalente; Ter contabilidade organizada.

ESTUDOS DE VIABILIDADE


ECONÓMICA E FINANCEIRA

Um Estudo de Viabilidade Económica e Financeira é fundamental, quer para projetos relativos à criação de uma nova empresa, quer para projetos na perspetiva de uma empresa já em atividade e que necessite de avaliar a valia de um eventual projeto de investimento a realizar e qual o seu impacto na empresa.

A implementação de um projeto de investimento, implica uma profunda análise de mercado, da empresa, do produto/serviço e de um rigoroso plano de negócios, que suporte a viabilidade do investimento. Análise interna da situação da empresa e do seu posicionamento no mercado, nomeadamente dos seus pontos fortes e pontos fracos, ameaças e oportunidades, assim como um claro diagnóstico dos recursos disponíveis.

Nos objectivos estratégicos, deve-se definir qual o impacto esperado para a empresa e para o seu posicionamento no mercado com a realização do investimento projetado.